• É FREVO, MEU BEM! (*)

     

    Pernambuco tem uma dança  
    Que nenhuma terra tem 
    Quando a gente entra na dança  
    Não se lembra de ninguém…  

    É maracatu? Não, mas podia ser…
    É bumba-meu-boi? Não, mas podia ser…
    Não será o baião? Não, mas podia ser…
    É dança de roda? Quero ver dizer…

    É uma dança que vai e que vem  
    Que mexe com a gente
    É frevo meu bem!

     

    Nota do SDV ( * ): Composição de Capiba e sucesso na voz de Carmélia Alves em 1951.


  • LIKE A ROLLING STONE PARA JOÃO CABRAL DE MELO NETO…

    Estátua do poeta João Cabral de Melo Neto, na rua da Aurora, bairro da Boa Vista, proximidades da ponte Princesa Isabel – Recife/PE.

     

     

    A EDUCAÇÃO PELA PEDRA

    Uma educação pela pedra: por lições;
    para aprender da pedra, frequentá-la;
    captar sua voz inenfática, impessoal
    (pela de dicção ela começa as aulas).
    A lição de moral, sua resistência fria
    ao que flui e a fluir, a ser maleada;
    a de economia, seu adensar-se compacta:
    lições de pedra (de fora para dentro,
    cartilha muda), para quem soletrá-la.
    Outra educação pela pedra: no Sertão
    (de dentro para fora, e pré-didática).
    No Sertão a pedra não sabe lecionar,
    e se lecionasse não ensinaria nada;
    lá não se aprende a pedra: lá a pedra,
    uma pedra de nascença, entranha a alma.


    (JCMN)