• PAU E FERRO NO PROFESSOR QUE NÃO FALA DAS COISAS BOAS

             Miss Pau dos Ferros 2012 – Fernanda Silva (foto do site www.maisglam.com.br)


           PROFESSOR XINGA CIDADE DO INTERIOR DO RN E ALUNOS PEDEM DEMISSÃO

    NE10 / UOL – Alunos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFRN), localizado no município de Pau de Ferros, no interior do Rio Grande do Norte, protestaram nesta quinta-feira (30) pedindo a demissão de um professor da unidade de ensino. A revolta é resultado de uma postagem que o docente Dhiego Fernandes fez no seu perfil do Facebook, nessa quarta-feira (29). No texto ele diz: “Infelizmente sou obrigado a vim nesse cabare chamado pau dos ferros. Deixo para os nativos da região ficarem tomando banho de lama e levar sol quente na cabeca…” (sic).

    A postagem gerou polêmica nas redes sociais por causa do comportamento xenofóbico do professor, que mais uma vez usou seu perfil no site. Dhiego reforçou as críticas à cidade de Pau de Ferros e acrescentou que escreve o que quiser no seu Facebook.

    Uma vez que a repercussão aumentou, o professor publicou um texto em que pede desculpas pelas suas postagens anteriores, mas volta a elencar os problemas vividos na cidade do interior do Rio Grande do Norte.

    O assunto também foi comentado pela direção do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia onde o professor leciona. Em nota, a unidade de ensino disse que não pode censurar o que o docente escreveu em um perfil pessoal. No entanto, o IFRN reforça que não comunga das opiniões de Dhiego Fernandes e que irá investigar a situação. Leia a nota na íntegra:

    A Administração Superior do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, em virtude das recentes declarações postadas nas redes sociais a respeito do Município de Pau dos Ferros, e que foram atribuídas a professor vinculado ao Campus Pau dos Ferros desta instituição, vem apresentar os seguintes esclarecimentos:

    1) As opiniões atribuídas ao referido docente não exprimem de maneira alguma o posicionamento desta instituição a respeito do Município e da população de Pau dos Ferros;

    2) As manifestações veiculadas nas redes sociais manifestam opinião de ordem pessoal, em espaço pessoal, não institucional, criado de forma privada, sobre o qual este IFRN não pode exercer qualquer tipo de censura ou ingerência;

    3) O IFRN compromete-se a apurar as ocorrências e tomar as providências cabíveis, garantindo amplo direito de defesa ao servidor envolvido.


  • DE P(AD)ILHAGENS & KOINONIAS…

    Na última 2ª feira (27), o ministro da saúde Alexandre Padilha (foto) chegou a solicitar “cadeia nacional” para falar de HPV… Estavam pensando o quê??

     

          PADILHA DIZ QUE CONVÊNIO DA SAÚDE COM ONG DE SEU PAI SERÁ CANCELADO

    FOLHA DE S. PAULO / UOL – O ministro da saúde, Alexandre Padilha (PT), afirmou nesta quinta-feira (30) que vai providenciar o cancelamento do convênio da pasta com a ONG Koinonia-Presença Ecumênica e Serviço ( * ), da qual seu pai, Anivaldo Padilha, é sócio e fundador.

    “Para poupar a instituição de qualquer exploração política, eu tomei a decisão hoje de solicitar ao jurídico do ministério a tomar todas as medidas legais possíveis para cancelar esse convênio”, afirmou Padilha durante participação em evento na capital paulista.

    O ministro disse que o pai não recebe nenhuma remuneração da ONG desde 2009 e que o convênio foi firmado dentro de “todos os procedimentos regulares”.

    “Eu sei que, por eu estar saindo do Ministério da Saúde, eu vou entrar numa missão de… cada ato vai querer ter exploração política”, afirmou Padilha. Ele é pré-candidato ao governo paulista nas eleições de 2014. Padilha desembarcará definitivamente em São Paulo na próxima semana e, no dia 7, a ideia é que dê início a uma caravana pelo interior.

    Nesta quinta-feira (30), a oposição afirmou que vai investigar a situação da ONG e, também, vai pedir que a Comissão de Ética Pública da Presidência avalie a conduta de Padilha que, na reta final de sua gestão, assinou um convênio com a entidade.

    Para o líder do PPS na Câmara, Rubens Bueno (PR), a medida fere a conduta ética dos agentes públicos e levanta suspeita de que o convênio tenha finalidade eleitoral. O líder disse que encomendou um levantamento técnico sobre a legalidade da ONG e defendeu a anulação do convênio.

    “Nós estamos vendo a situação legal da ONG. Se funciona, se tem as condições de prestar o serviço, se tem utilidade pública, por exemplo. Mas a situação é constrangedora. Ele está se afastando do cargo e assina esse convênio. O que gera essa indicação de que é mero intuito de propaganda eleitoral”, afirmou.

    CONVÊNIO

    O contrato firmado pelo governo com a ONG foi revelado nesta quinta-feira (30) pela Folha. Segundo a reportagem, Padilha autorizou a parceria no dia 28 de dezembro de 2013, quando ele já negociava sua saída com o Planalto para se dedicar à pré-campanha do governo paulista pelo PT. Padilha deve deixar oficialmente o governo nos próximos dias.

    A ONG Koinonia-Presença Ecumênica e Serviço e o Ministério da Saúde firmaram acordo para executar “ações de promoção e prevenção de vigilância em saúde”. Padilha já autorizou o empenho da verba, o que significa que o ministério já se comprometeu a pagar os R$ 199,8 mil à ONG, embora ainda não tenha feito o desembolso.

    Anivaldo nega qualquer irregularidade ou favorecimento na escolha da entidade, assim como o ministério. A pasta informou que o convênio com a entidade da qual o pai do ministro é sócio e fundador atendeu a critérios técnicos e que o processo de análise seguiu regras estabelecidas pela administração pública. Alexandre Padilha não se pronunciou sobre o caso.

    O pai do ministro diz ainda que, desde 2009, não exerce função na coordenação de projetos, nem das instâncias de decisão da entidade. Admite, no entanto, que é convidado a participar de palestras e eventos em que relata as ações da organização.

    OUTRO LADO

    O Ministério da Saúde informou que o convênio com a entidade da qual o pai do ministro é sócio e fundador atendeu a critérios técnicos e que o processo de análise seguiu regras estabelecidas pela administração pública. Alexandre Padilha não se pronunciou sobre o caso.

    A Koinonia e Anivaldo Padilha também negaram qualquer influência política na seleção da entidade. “O fato de ser pai de Alexandre Padilha não pesou e nem influenciou na seleção de projetos”, disse Anivaldo.

    Ele afirmou ainda que, desde 2009, não participa da “supervisão ou coordenação de projetos, nem das instâncias de decisão da entidade”, apesar de seu nome constar como sócio no site da ONG.


    Nota do SDV ( * ): Koinonia – Presença Ecumênica e Serviço.
    Fundada em 1994 por, entre outros, Anivaldo Pereira Padilha (pai do ministro Alexandre Padilha), é uma associação civil sem fins lucrativos que se autodefine como “um ator político do movimento ecumênico e que presta serviços ao movimento social”.


  • NO MELHOR DOS MUNDOS

    Ao ler o comentário que se segue postado no site UOL sobre os ‘benefícios’ da Copa do Mundo de 2014 para o Brasil, lembrei-me de Voltaire e de seu ‘ingênuo’ personagem, Cândido: “A copa vai trazer grandes benefícios as cidades e ao país, emprego e investimentos em diversas áreas, esse povo “do contra” na verdade odeia o Brasil e torce pelo caos. Quanto aos mascarados, não passam de vândalos criminosos, cadeia nesses bandidos” (Sic).

     

                          CUSTO DOS ESTÁDIOS DA COPA CHEGARÁ A R$ 8,9 BILHÕES

    AGÊNCIA ESTADO / Jamil Chade – O custo dos estádios para a Copa do Mundo já supera em mais de três vezes o valor informado pela CBF à Fifa quando o Brasil apresentou seu projeto para sediar o Mundial. Cópia do primeiro levantamento técnico da Fifa sobre o País, fechado em 30 de outubro de 2007 e obtido pelo jornal “O Estado de S. Paulo”, informava que as arenas custariam US$ 1,1 bilhão, cerca de R$ 2,6 bilhões. A última estimativa oficial, porém, dá conta de que o valor chegará a R$ 8,9 bilhões.

    LEIAM TAMBÉM 

    >> Brasil terá estádios mais caros do mundo, diz estudo

    >> Anvisa vê risco à saúde do torcedor em estádios da Copa

    O informe foi produzido e assinado por Hugo Salcedo, que coordenou a primeira inspeção no País entre agosto e setembro de 2007. Na época, a Fifa considerou que o orçamento havia sido “bem preparado” e que “não havia dúvidas” sobre o compromisso do Brasil de atender às exigências da entidade.

    “A CBF atualmente estima que os investimentos relacionados com a construção e reformas de estádios estão em US$ 1,1 bilhão”, escreveu a Fifa em seu informe. Curiosamente, a entidade esteve em apenas cinco das 18 cidades que naquele momento brigavam para receber a Copa. Das que acabariam escolhidas, não foram visitadas Fortaleza, Recife, Salvador, Natal, Curitiba, Cuiabá e Manaus.

    A Fifa, já na época, não disfarçava que o trabalho de reforma e construção dos estádios seria um desafio. “Os padrões e exigências da Fifa vão superar em muito qualquer outro evento realizado na história do Brasil em termos de magnitude e complexidade. Nenhum dos estádios no Brasil estaria em condições de receber um jogo da Copa nos atuais estados”, alertou em 2007. “A Fifa deve prestar uma especial atenção nos projetos.”

    O time de inspeção ainda fez um alerta sobre o Maracanã. “Não atende às exigências. Um projeto de renovação mais amplo teria de ser avaliado.”

    Aeroportos 

    O relatório elaborado antes de o Brasil ganhar o direito de sediar a Copa é, hoje, verdadeira coleção de promessas quebradas e avaliações duvidosas. “A infraestrutura de transporte aéreo e urbano poderia atender de forma confortável as demandas da Copa”, indicou. “O time de inspeção pode confirmar com confiança que a infraestrutura de aeroportos poderia atender a um grande número de passageiros indo a jogos em viagens de ida e volta no mesmo dia.”

    O transporte urbano também seria “suficiente” e a Fifa garantia, em 2007, que um “serviço de trem de alta velocidade vai ligar Rio e São Paulo”. Considerava a infraestrutura hoteleira “suficiente” e, ao avaliar o sistema de saúde do País, fez elogios aos hospitais, apontados como “referência internacional”. A referência, porém, não foram os hospitais públicos.


  • “COPA NORDESTÃO” (*)

    Supermercado Nordestão protegido por tapumes, prevendo protestos durante a inauguração da “Arena das Dunas” – Crédito da foto: Blog do Wolney Erick (Natal/RN)

     

    SUPERMERCADO DE NATAL REFORÇA SEGURANÇA PARA EVITAR PROTESTOS ANTI-COPA

    FOLHA / UOL (Daniel Carvalho, enviado especial a Natal) – A visita da presidente Dilma Rousseff a Natal nesta quarta-feira (22) para a inauguração da Arena das Dunas deve ser marcada por protestos contra a Copa do Mundo e a governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini (DEM).

    Temendo depredação, ao menos um grande supermercado da cidade cobriu sua fachada de vidro com tapumes de metal durante esta manhã. A segurança na cidade foi reforçada. A movimentação de carros das polícias Militar e Federal era intensa nas proximidades do estádio.

    A proteção ao supermercado foi feita na unidade da rede Nordestão do bairro Lagoa Nova, zona sul da cidade, próximo ao estádio.

    Segundo os funcionários disseram à Folha, os tapumes devem permanecer na fachada da loja até sábado (25), quando devem ocorrer protestos anti-Copa em diversas capitais

    O ato desta tarde é organizado por sindicatos de várias categorias estaduais e federais com o lema “Da Copa eu abro mão, queremos mais dinheiro para saúde, segurança e educação”.

    Para evitar vaias, a cerimônia de inauguração da arena, no final desta tarde, será restrita a autoridades, convidados e jornalistas. Não estão previstos discursos ou entrevistas.

    Dilma deve visitar o estádio às 18h15 (horário de Brasília), dar o chute inaugural e embarcar para a Suíça, onde participa do Fórum Econômico Mundial, pouco mais de uma hora depois.

    Apesar da inauguração oficial de hoje, a arena de Natal ainda tinha operários correndo para entregar as obras na manhã desta quarta-feira.

     

    Nota do SDV ( * ): Blague com a ‘Copa do Nordeste de Futebol’ (também conhecida como Campeonato do Nordeste ou “Nordestão), competição oficial da CBF disputada entre times dos estados da Região Nordeste do Brasil, exceto Maranhão e Piauí, cujas equipes participavam da Copa Norte.


  • PELO RAIO QUE O PARTA!

                  Foto de Marcello Casal / Abr

     

                          ESTÁTUA DO CRISTO REDENTOR COMEÇA A SER REFORMADA

    UOL / ESTADÃO (Rio) – A estátua do Cristo Redentor, na zona sul do Rio, começou nesta terça-feira, 21, a receber uma reforma que vai restaurar pequenos danos causados por raios que atingiram a peça e aumentar a abrangência dos para-raios de que o monumento dispõe. A visitação não será interrompida, uma vez que o trabalho será feito fora do horário de acesso público ao monumento. Durante um temporal que atingiu a capital fluminense na quinta-feira, 16, pelo menos um raio atingiu o Cristo e causou danos num dos dedos da mão direita da estátua e numa placa com informações históricas sobre a construção. Outro dedo e a cabeça da estátua já apresentavam pequenos danos.

    A reforma deve durar três semanas, custará R$ 1,9 milhão e será patrocinada pela fabricante de pneus Pirelli. Vinte operários que praticam rapel instalarão pedras-sabão nos locais danificados, além de ampliar o alcance dos para-raios. Os captadores de raios, hoje concentrados no corpo da estátua, serão estendidos até a extremidade dos dedos. A coroa de para-raios também será aumentada, para proteger toda a extensão da cabeça.


  • CANÍCULA

                                    Crédito da foto: fotero.wordpress.com (outubro de 2009).

     


    CONSTRUÇÃO

    (Carlos Drummond de Andrade)

    Um grito pula no ar como foguete.
    Vem da paisagem de barro úmido, caliça e andaimes hirtos.
    O sol cai sobre as coisas em placa fervendo.
    O sorveteiro corta a rua.

    E o vento brinca nos bigodes do construtor.


  • UM ‘ROLEZINHO’ FAMOSO…

    Largada da calçada – Começo do ‘rolezinho’ dos Beatles na travessia de Abbey Road em 1969.

     

    IDEIA DE “ROLEZINHO” SURGIU PARA QUE ÍDOLOS DA PERIFERIA ENCONTRASSEM SEUS FÃS

    BOL Notícias (São Paulo) – “Rolezinhos” são encontros marcados por redes sociais que atraem centenas de jovens a shoppings. Segundo a Folha de S.Paulo, eles se reúnem em grupos, entram pacificamente nos locais, entoam batidas de funk e formam o que se chama de “bonde”. No entanto, alguns eventos do gênero acabaram contando com uma correria que assustaram lojistas e frequentadores.

    O formato de encontro dos “rolês” acontece desde 2012, mas antes levava o nome de “encontro de fãs” e tinham como objetivo permitir que os ídolos se encontrassem com seus seguidores. Mas se engana quem pensa haver artistas envolvidos.

    Os ídolos, na verdade, são jovens da periferia donos de perfis famosos nas redes sociais. Um deles, apontado em reportagem da Folha de S.Paulo, é o adolescente Juan Carlos Silvestre, 16, ou “Don Juan”, como é conhecido na internet desde 2012. O jovem tem mais de 50 mil seguidores.

    Com fãs ávidos por conhecerem seus ídolos e com a impossibilidade de receber um a um, surgiu a ideia desses encontros em shoppings. “Tem que ser em um lugar onde dê para zoar e tirar foto com o ídolo”, contou Jhenifer, 17, em entrevista à Folha. A jovem tem como ídolo preferido o “Don Juan” e já foi a sete “encontros de fãs”. Ela passou a frequentar os “rolezinhos” em 7 de dezembro, data do primeiro rolê de que se tem notícia. Desde então, outros cinco já encontros já foram realizados, quase todos com registro de correria.

    Estagiária de uma empresa no centro de São Paulo, Jhenifer recebe R$ 700 por mês e desembolsa cerca de R$ 100 em presentes para seus ídolos. A razão? “Eles colocam vídeos no Facebook e nos dão atenção. Quero retribuir e que eles saibam que eu existo”, revelou.

    Lucas Lima, 17, foi o adolescente que organizou o encontro no shopping Metrô Itaquera no último sábado (11). O evento acabou em confusão, confronto com a Polícia Militar e registros de furtos e roubos. Ele, que não é um dos ídolos, no entanto, só queria se divertir.

    Em dois rolês anteriores, ele garante ter beijado “16 ou 17 meninas”. Sobre a questão política, ele revelou à Folha: “Não perco meu tempo em manifestações, os políticos vão continuar roubando”.

    Ele gasta seu dinheiro com roupas de marca e se diverte justamente no shopping. Lucas gosta de promover com os amigos os rolezinhos com o objetivo de se dar bem com as meninas, mas, para o jovem, o saldo do evento marcado em Itaquera no último sábado foi nenhum beijo na boca e uma citação de um oficial de Justiça.

    Leia mais em: http://zip.net/bfl5HP


  • MARTELO DE ZÉ PRAXEDES NA CABEÇA DOS ESQUECIDOS

    Hoje seriam os 98 anos do poeta, declamador, compositor, violeiro, cantor e ator José Praxedes Barreto, o Zé Praxedes, natural de Cerro Corá (RN), nascido em 15 de janeiro de 1916 na fazenda “Espinheiro”, pertencente na época à jurisdição de Currais Novos. Praxedes também foi o autor da primeira biografia de Luiz Gonzaga, no ano de 1952, toda escrita em ‘versos matutos’, e que foi ignorada em plena comemoração do centenário do Rei do Baião. Eita, Rio Grande do Norte ‘despranaviado’ (desplanaviado), ‘acuma já dizia o Coroné Ludugero! (texto reeditado deste mesmo SDV, em 23 de maio de 2012. Por total coincidência, hoje também seria o aniversário de nascimento de Zé Gonzaga (93 anos), o irmão caçula que tocava mais sanfona do que o próprio ‘Rei do Baião’. Logo abaixo a letra de Zé Praxedes “Encontro Com Lampião”, bem como o link do ‘martelo’, na voz e no puxado da concertina do Gonzaga menos célebre. CRÉDITO DA FOTO DO SANFONEIRO MIRIM: Cabresto.blogspot.com

     

    ENCONTRO COM LAMPIÃO
    (De Zé Praxedes, na voz de Zé Gonzaga)
    http://www.youtube.com/watch?v=qZaqvxFlgD8


    Menino segure o fole
    Que seu dia é hoje
    Daqui você não foge
    Que seu dia é hoje…

    Certa vez encontrei com Lampião
    Lá pras bandas do Rio Piancó
    Neste dia almocei com o capitão
    Um gostoso torrado de mocó
    Depois se metemos num forró
    Toquei a noite inteira sem parar
    Era belo o tinido do ganzá
    Volta Seca e Sabino num duelo
    Na sanfona eu segurei um martelo
    Num galope fogoso de lascar.

    Menino segure o fole
    Que seu dia é hoje
    Daqui você não foge
    Que seu dia é hoje.

    No momento de minha despedida
    O Capitão ‘Antônio’ Virgolino
    Com saudades do tempo de menino
    Me contou quase toda sua vida
    Mandou ver lá no rancho mais bebida
    Maria Bonita segurou
    Eu toquei mais xaxado, ele dançou
    E depois gritou para os cangaceiros:
    – “Vamos dançar um coco de terreiro
    Quero ver se esse cabra é tocador!

    Menino segure o fole
    Que seu dia é hoje
    Daqui você não foge
    Que seu dia é hoje

    Veja só o que é ser sanfoneiro
    Nas terras da Paraíba do Norte
    Tocar forró no meio de cangaceiro
    É coisa bem comum na nossa sorte
    Passar a noite brincando com a morte
    Vendo os olhos faiscando de Sabino
    Maria Bonita embriagada
    O Capitão Antônio Virgolino…
    Zé Gonzaga escapou dessa cilada
    Num capricho feliz de seu destino.

    Menino segure o fole
    Que seu dia é hoje
    Daqui você não foge
    Que seu dia é hoje.


  • “O BOATO CONTRA O RATO” (*)

     

                         SUCESSO NOS ANOS 70, TOPO GIGIO VOLTARÁ À TV EM 2014

    UOL / natelinha.ne10 – Sucesso nas décadas de 1970 e 1980 pela Rede Globo e Bandeirantes, Topo Gigio voltará à televisão depois de mais de 20 anos (ficou no ar até 1992).

    A Sato Company é quem está desenvolvendo um programa sobre “pets”, que terá o ratinho como mascote. Todo o conteúdo será produzido na Europa, mais precisamente na Itália, já que Maria Perego, que está com 90 anos e é a criadora do personagem, continua sendo a manipuladora do fantoche.

    Nelson Sato, proprietário da distribuidora, explica como o regresso de Topo Gigio vai funcionar. “Já temos uma produtora contratada para fazer a captação. E levamos a apresentadora e o diretor daqui. Em duas semanas, fazemos 13 episódios”, disse, o que seria suficiente para três meses de programa.
    Caso a volta do personagem seja bem recebido pelo público, novos episódios serão produzidos. Segundo Sato, o programa está em negociação com uma emissora de televisão aberta.

    Com informações do site “Tela Viva”.

     

    Nota do SDV ( * ): Título da matéria de VEJA, em 01/10/1969, sobre as ‘boiolices’ do camundongo italiano. Adolfo Zigelli, em Caros Ouvintes – Instituto de Estudo de Mídia, comentou na época:

    “Esse topo aí em cima não é o indicativo presente de nenhum verbo e nem significa que eu vá comprar briga com ninguém. É o rato mesmo, o Topo Gigio da televisão.

    A maledicência carioca, tendo como principais porta-vozes os graves senhores Millor Fernandes e Francisco Anísio, decidiu que o ratinho italiano é…

    – É o quê?

    Ora, é um camundongo não muito fanático. Por via das dúvidas o ator Agildo Ribeiro, em cujo programa o ilustre roedor importado faz as suas apresentações semanais de quinze minutos, ficou muito preocupado. E preocupados ficaram também os produtores que, reunidos, decidiram contra-atacar violentamente.

    Bem que aquela conversa de Agildinho pra cá, Agildinho pra lá dava para desconfiar. E a irreverente língua comprida dos ditos senhores Fernandes e Anísio tinha que estranhar.

    Pois arrumaram uma namorada para o Topo. É claro que os produtores nem perguntaram ao Topo se ele topa a Topa. Arrumaram a namorada e acabou-se. Ou o Topo topa a Topa ou ele se estopa, perdão ele se estrepa.

    Os produtores acham que a namorada vai contribuir para apagar a fumaça. Agildinho, por sua vez,  diz que bota a mão no fogo pelo Topo Gigio. Outro senhor muito circunspecto chamado Jaguar não perdeu tempo:

    – Vai se queimar, vai se queimar!

    De qualquer forma, até psicólogos já entraram no bailado, afirmando que o boato contra o camundongo não passa de uma vil calúnia de gente sub-desenvolvida incapaz de aceitar o sucesso alheio.

    O trágico para o Topo é que a notícia já chegou até a sua pátria de origem e a italianada não está gostando nada desse negócio.

    Primeiro foi o Mastroiani com aquele filme, O Belo Antonio, que não era de nada; agora o Topo… assim, o importante assunto está em discussão.

    Agora, isso de arrumar uma camundonga para o camundongo também tem um nome muito do rebarbativo, geralmente usado na crônica policial. E no final não vai resolver coisa nenhuma porque a própria história registra idênticas soluções que não mudaram nada.

    No máximo, acrescentaram mais um personagem, geralmente oculto e tremendo mau caráter, formando o terceiro lado do triângulo.

    E aí é que vai ficar mais chato para o Topo”.


  • A CULPA DA GASOLINA

    O governo põe a culpa em “Maria Gasolina” pela alta da inflação. A célebre periguete se defende dizendo que a bandeira da bomba de gasolina é petista. Na verdade, a beldade confundiu a estrela da bandeira da Texaco com a estrela do PT. Tudo a ver!

     

    PARA GOVERNO, CULPA DA INFLAÇÃO ALTA É DA GASOLINA, DO CÂMBIO E DO MERCADO DE TRABALHO

    FOLHA DE S. PAULO / UOL (por Sheila D’Amorim, de Brasília) – Mesmo com toda articulação do governo, que represou reajustes e forçou a queda de algumas tarifas, a inflação oficial de 2013 ficou em 5,91%, acima dos 5,84% de 2012.

    Confirmou-se exatamente o que a presidente Dilma Rousseff pediu à sua equipe ao longo do ano passado que não deixasse acontecer.

    Alta dos preços livres, não controlados pelo governo, é a maior em dez anos
    Postos repassaram todo reajuste da gasolina aos consumidores
    Inflação deve se manter elevada no começo de 2014, dizem analistas
    Ao vivo: Acompanhe a reação do mercado

    A cúpula e os técnicos do Banco Central e do Ministério da Fazenda passaram o ano, sobretudo o segundo semestre, apostando nas reuniões internas que o IPCA do ano, ficaria abaixo dos 5,8%.

    Esperavam, com isso, poder sustentar o discurso de que a inflação esteve pressionada, mas, no final, reafirmou a trajetória de queda verificada nos últimos anos.

    JUSTIFICATIVAS

    Divulgado o valor oficial acima do previsto, a tese em que o governo se ancorava ruiu e a culpa ficou com os combustíveis, o câmbio e os “custos originados no mercado de trabalho”.

    Esse foi a justificativa apresentada na curta nota à população divulgada há pouco pelo Banco Central em nome do presidente Alexandre Tombini.

    No mais, o comentário do BC, cuja principal função é manter a inflação sob controle, se limita a dizer o óbvio: que a inflação mostrou “resistência ligeiramente acima daquela que se antecipava” e que o resultado do ano passado ficou dentro do intervalo de tolerância previsto.

    No sistema brasileiro, o IPCA pode variar de 4,5% a 6,5%.

    O ministro interino da Fazenda, Dyogo Oliveira, acrescentou ainda na lista dos culpados as passagens aéreas.

    PERSPECTIVAS POSITIVAS

    Para ele, porém, os 5,91% de 2013 não têm diferença em relação aos 5,84% de 2012. “A diferença é na segunda casa decimal. Então, tivemos o índice praticamente estável”. E isso, para ele, “demonstra que a inflação está sob controle no Brasil”.

    Oliveira também disse que as perspectivas são positivas. “Em 2014, teremos, assim como nos últimos dez, 11 anos, inflação sob controle e o governo manterá toda atenção para que isso ocorra.”

    Desde 2004, quando o país registrou IPCA anual dentro do intervalo de tolerância estabelecido, a inflação variou de um patamar próximo ao piso da época, como em 2006 (3,14%), a outro muito perto do teto: 7,60 (2004). Resta saber para onde o governo está olhando agora.