• “ELEMENTAR MEU CARO HOLMES!”

    Os atores Nigel Bruce e Basil Rathbone nos respectivos papeis de John Watson e Sherlock Holmes, personagens imortais de Sir Arthur Conan Doyle.


    Não é muito bem provável
    Que seja o que dá na vista
    Mas subversão de fatos
    Solertes cobrindo rastros
    E os indícios da pista.

    (GM)


  • CUIDADO, MENINOS!

    Adolescente espionando e violando a ‘soberania e o direito internacional’ da prima no quartinho dos fundos do quintal.

                                   JORNAL INGLÊS DESTACA ‘FÚRIA’ DE DILMA NA ONU

    Agência Estado – O discurso da presidente Dilma Rousseff na abertura da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) recebe destaque na imprensa europeia. Veículos de comunicação do continente chamam atenção para a afirmação feita por Dilma de que a espionagem viola o direito internacional e a ação sofrida pelo Brasil teria objetivos econômicos. Para o britânico “The Guardian”, o discurso de Dilma foi “furioso” e mostra que a relação entre Brasília e Washington pode ser, até agora, o maior problema gerado pelo vazamento de documentos por Edward Snowden.

    A versão eletrônica do “The Guardian” na internet dá chamada na primeira página para o discurso de Dilma. Logo abaixo de uma foto do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, o título diz “Rousseff condena a vigilância da NSA”. O Guardian foi o jornal que trouxe boa parte das denúncias de espionagem do governo norte-americano ao longo dos últimos meses.

    Para o jornal, a presidente brasileira fez “um duro ataque” contra a espionagem dos EUA e acusou o governo norte-americano de violar a lei internacional ao realizar a “coleta indiscriminada” de informações de cidadãos brasileiros. Além disso, a reportagem diz que o discurso sinalizou que a espionagem teria como alvo “setores estratégicos” da economia brasileira. O Guardian classificou o tom do discurso de Dilma como “furioso” e um “desafio direto a Obama que aguardava ao lado para discursar em seguida”. Para o Guardian, a reação brasileira à espionagem é, até agora, a consequência mais séria desde o vazamento de informações de Snowden.

    BBC

    A página na internet da emissora de televisão britânica BBC também produziu uma reportagem sobre o discurso de Dilma. Com o título “Presidente Dilma Rousseff ataca os EUA por acusação de espionagem”, o texto chama atenção que o discurso classificou como “insustentável” o argumento dado por Washington de que a espionagem feita no Brasil tinha objetivos de proteger contra a ação de terroristas.

    A BBC destaca ainda a afirmação de Dilma de que a espionagem pode ter objetivos econômicos. A reportagem afirma que “a informação corporativa, muitas vezes de elevado valor e até mesmo estratégica, teria sido o centro das atividades de espionagem no Brasil”. O texto lembra ainda que a presidente brasileira cancelou uma visita de Estado ao colega Obama planejada para as próximas semanas.

    El País

    O mais importante jornal espanhol, o “El País”, traz como segunda principal matéria em sua página na internet “Rousseff denuncia as práticas de espionagem diante das Nações Unidas”. O texto assinado por uma repórter do jornal nos Estados Unidos destaca a proposta brasileira de uma regulação para a internet para evitar atividades de vigilância que representariam “a violação da soberania e dos direitos humanos”.

    O sinal europeu da emissora norte-americana CNN transmitiu ao vivo mais de dez minutos do início do discurso de Dilma Rousseff. Foi exatamente nesse trecho que a presidente brasileira fez as críticas contra a espionagem. Demais emissoras europeias, como as britânicas BBC e a Sky News, estavam exibindo no mesmo momento discursos da convenção anual do Partido Trabalhista inglês. Outras emissoras de notícias, como a Euronews e o sinal da Al Jazeera para a Europa, exibiam reportagens e transmissões ao vivo sobre o ataque ao shopping center no Quênia.


  • BACULEJO SEM FLAGRANTE

     

                      PARA IVES GANDRA, JOSÉ DIRCEU FOI CONDENADO SEM PROVAS

    JORNAL DO BRASIL ( jb.com.br ) – Em entrevista à jornalista Mônica Bergamo da Folha de S. Paulo, neste domingo, o renomado jurista Ives Gandra afirma que o ex-ministro José Dirceu foi condenado sem provas. De acordo com ele, a teoria do domínio do fato foi adotada de forma inédita pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para condená-lo. Ainda de acordo com Gandra, essa adoção traz uma insegurança jurídica “monumental”, já que permite que, a partir de agora, mesmo um inocente pode ser condenado com base apenas em presunções e indícios.

    O jurista alerta que o julgamento do mensalão pode ser ruim e perigoso pois a corte teria abandonado o princípio fundamental de que a dúvida deve sempre favorecer o réu.

    Na entrevista, Gandra destaca que o mensalão “abriu uma janela em um ambiente fechado para entrar o ar novo, em um novo país em que haveria a punição dos que praticam crimes”, afirmando que este lado é “indiscutivelmente positivo”. Contudo, o jurista frisa que, do ponto de vista jurídico, não aceita a teoria do domínio do fato. E explica que esta teoria trabalha com indícios e presunções. “Eu não busco a verdade material. Você tem pessoas que trabalham com você. Uma delas comete um crime e o atribui a você. E você não sabe de nada. Não há nenhuma prova senão o depoimento dela – e basta um só depoimento. Como você é a chefe dela, pela teoria do domínio do fato, está condenada, você deveria saber. Todos os executivos brasileiros correm agora esse risco. É uma insegurança jurídica monumental. (…)  A teoria que sempre prevaleceu no Supremo foi a do “in dubio pro reo” (a dúvida favorece o réu).”

    Gandra destaca que o domínio do fato “é novidade absoluta no Supremo”. “Nunca houve essa teoria. Foi inventada, tiraram de um autor alemão, mas também na Alemanha ela não é aplicada”, afirma, acrescentando que foi com base nela que que condenaram José Dirceu como chefe de quadrilha (do mensalão).

    Este autor alemão é Claus Roxin, citado em coluna de Mauro Santayana no Jornal do Brasil em novembro de 2012, exatamente no contexto do julgamento do mensalão. Santayana falava em seu artigo que “o domínio do fato, em nome do qual incriminaram Dirceu, necessita, de acordo com o formulador da teoria, de provas concretas.”


  • FOGO NO CANAVIÁ

     

    Canadá cana não dá
    No Brasil cana dá.

    Uruguai cannabis lá
    Mujica mandou plantá.

    No Brasil cana já
    De Salgueiro a Uauá.

    Caiana no canaviá
    Jererê não vai brotá.

    Se medrá lá vem o fogo
    Com a Puliça Federá.

    No Brasil cana não dá
    E político pode roubá.


    (Graco Medeiros)


  • O MINISTRO ALQUIMISTA

    Phillipus Aureolus Theophrastus Bombastus Von Hohenheim – O ‘Paracelso’ -, médico, alquimista, físico, astrólogo e ocultista suíço-alemão nascido em 17 de dezembro de 1493 (Suíça) e falecido em 24 de setembro de 1541 (Áustria), portanto há quase 520 anos antes da data de “alforria do mensalão” do PT, incluindo outros integrantes da chamada base aliada (cooptada pela grana mensaleira), consolidada na data de hoje (18 de setembro de 2013) pelo Ministro Celso de Mello do STF. Agora basta requentar a pizza!

     

    PARA CELSO

    Ministro devoto
    Pega teu voto
    Te aposenta
    E vai viver
    Dono da venta
    Na alquimia
    Da regalia
    Com indecência
    Na consciência
    E o legalismo
    Pró-petismo
    Da jurisprudência!


    (Graco Medeiros)


  • “JOGA ESSA PESTE FORA” (*)

                  O empresário Eike Batista ‘comendo vidro’ numa lanchonete da zona sul carioca.

     

                    ‘ESTOU COMENDO VIDRO’, DIZ EIKE SOBRE DIFICULDADES NO GRUPO

    UOL / FOLHA DE S.PAULO (São Paulo) – O empresário Eike Batista atribuiu as dificuldades atuais de seu conglomerado às falhas de gestão cometidas por executivos do grupo, à impaciência dos investidores e à falta de sorte.

    Em entrevista ao “Wall Street Journal”, o executivo disse ter sido enganado pelo “dream team” (time das estrelas) de diretores montado para tocar os negócios do grupo.

    Em referência à OGX, uma das principais frustrações dos investidores, Eike considerou que, por ser executivo da área de mineração, não tinha conhecimento suficiente sobre a indústria de petróleo para questionar relatórios apresentados pelos executivos.

    “Sou dono de um grande grupo. Eu, sozinho, não posso fazer isso. Eu poderia ser o dono de um hospital, mas sem 50 cirurgiões das suas respectivas áreas você não é nada. Não tenho conhecimento específico. Você não pediria ao dono de um hospital para operar seu rim”, diz ao jornal.

    Grupo EIG será controlador da LLX

    Os negócios no setor de petróleo, diz, foram uma tentativa de criar riqueza e dividi-la, uma aposta que foi beneficiada pela bolha dos altos preços da matéria-prima, segundo ele.

    “Vivendo em um país que tem essas descobertas de petróleo gigantescas, por que eu não poderia ter sido abençoado com uma delas?”, diz.

    Eike está no centro de uma das maiores reestruturações empresariais do país. Mergulhado em uma crise de credibilidade e com dívidas superiores a R$ 20 bilhões, o grupo EBX viu o valor de suas empresas ser reduzido a menos de 15% do pico, próximo a R$ 7 bilhões.

    O executivo iniciou vendas do seu patrimônio para pagar dívidas e hoje tem posições expressivas só nas empresas que não conseguiu repassar para outros grupos, como OGX e OSX.

    Um dos próximos passos, segundo ele, pode ser a venda das plataformas de petróleo para levantar cerca de R$ 1 bilhão.

    Para ele, os negócios feitos até agora com ativos do grupo indicam que o conglomerado é mais saudável do que os investidores acreditam. “Essas coisas são de algum modo à prova de idiotas porque você pode vendê-las mesmo num mercado louco”.

    Na entrevista, Eike cita a superstição para falar de recuperação.

    “Se você olhar para o meu mapa astral, esse período não foi favorável para mim. A boa fase? Ela já começou, literalmente, este mês”, diz.

    Segundo o “Wall Street Journal”, Eike tem mencionado a trajetória do americano Elon Musk, fundador da Paypal e hoje dono da Tesla Motors (carros elétricos), como exemplo de empreendedor que se consagrou mesmo com descrédito do mercado.

    “Musk disse que começar uma empresa é como comer vidro. Eu estou comendo vidro”, diz ao jornal.

     

    Nota do SDV ( * ): verso da música (coco) “Chupando Gelo”, composição de Edésio Deda, sucesso gravado pelo Trio Nordestino em 1964, cuja estrofe inicial é a indagação espantada de um pai, lá nos cafundós nordestino, ao filho que chupava pedras de gelo das ‘caçambas’ do até então inédito e modernoso refrigerador. Eis a estrofe:

    “Tu tá comendo vidro?
    Não, pai
    Tô chupando pedra d’ água…

    Joga essa peste fora,
    Fio!
    Esse diabo dói o dente,
    Fio!
    Olha que eu fui pegar nela
    E minha mão ficou dormente”.


  • IL PIZZAIOLO

     


    AQUECENDO O FORNO

    FOLHA DE S. PAULO / Igor Gielow (Brasília) – Oito anos depois de ter sido revelado e quase um após sua dura sentença em julgamento no Supremo, o caso do mensalão ainda suscita emoções e reviravoltas.

    Como já escrevi aqui, bola de cristal deveria ser item proibido na corte. O dia de ontem está aí para provar. Paradoxalmente, o de hoje talvez também traga surpresas.

    O STF poderá ratificar nesta tarde o que parecia ser a tendência de ontem: acatar um novo julgamento para alguns dos réus. Decisão excêntrica, mas para a qual se encontraram argumentos, como tudo na vida.

    Chamou a atenção o surpreendente voto de Rosa Weber, dado até então como certo pela rejeição dos chamados embargos infringentes.

    Destacou-se, nesta fase de recursos, o comportamento da dupla de ministros indicados por Dilma Rousseff após a sentença do caso: Teori Zavascki e Luís Roberto Barroso.

    Ao começar a discutir os embargos iniciais, declaratórios, ambos disseram que não mudariam decisões que tomaram tanta energia da corte. Zavascki mudou de ideia depois, mas não comoveu o plenário.

    Já Barroso manteve a pose, e mesmo enaltecendo José Genoino como um “freedom fighter” brazuca e criticando sentenças, não buscou alterá-las. Isso acabou ontem.

    Sempre haverá insinuações de que os novatos jogaram afinados com quem os indicou. Sem prova é leviandade, mas é um veneno de aspersão inevitável, ainda que seja má notícia para Dilma ver mensaleiros na agenda política em 2014, com campanha, Copa e talvez protestos nas ruas.

    A bola agora está, a confiar nas videntes que dão Cármen Lúcia e Marco Aurélio Mello como contrários aos recursos, com Celso de Mello. As mesmas adivinhas creem que ele se manterá a favor do novo julgamento. Eu é que não arrisco palpite.

    A seguir esse roteiro, a barafunda processual se instalará, com possível revisão de penas que apoiará prescrições. E a pizza ruma ao forno.


  • BESTA CÉLERE DE VOLTA ÀS ORIGENS (*)

     


    Foi pro lixo

    por capricho
    e por mais nada
    a última edição
    bem conservada
    da dispersa legião.

    (GM)  

     

    Nota do SDV ( * ): Poemas do Céu da Boca na Boca da Noite Suja (‘Edições Raça’ / 1982) é um livrinho mequetrefe, desses do tipo geração alternativa, porém com capa ‘offset’ (para enganar os incautos), ilustrada pelo próprio autor. O miolo foi rodado em mimeógrafo pelo então militante do PT potiguar, ‘Mineiro’, lá na sede do partido, no Bairro de Lagoa Seca em Natal, ex-residência de Seu João Batista de Lima e Dona Terezinha, pais dos meus amigos Zizinho e Moisés de Lima. O livreco teve, ainda, ilustrações do meu filho mais velho Zoroaster Cavalcanti Medeiros, na época com 6 anos de idade e foi pacientemente datilografado por Sandra, amiga do meu mano Alex Medeiros, candidato a vereador pela insigne legenda que terminou sendo malhada nesses dias de hoje. Mas não tenho muito a reclamar, posto que também “aparelhei” o partido com total consentimento e cumplicidade dos “capas pretas” da época. Só faltam dizer agora que não sabiam de nada!

    (Nas redes sociais, um texto desta natureza sempre termina com o indefectível e amistoso “kkkkkkkk…”).


  • À PROCURA DE UM NOVO EDSON LUÍS?

    O corpo exposto de Edson Luís de Lima Souto, estudante secundarista brasileiro morto no ano de 1968 em confronto com as forças de repressão durante passeata relâmpago em frente ao restaurante Calabouço, no Rio de Janeiro. A partir deste fato, acirrou-se os confrontos de rua contra a ditadura militar que terminou desembocando no fatídico AI-5.

     

    EXÉRCITO DIZ QUE PODE USAR A FORÇA EM PROTESTOS NO DIA 7 DE SETEMBRO, NO RIO

    UOL / ESTADÃO (Rio) – Em resposta à convocação em redes sociais de manifestações durante o desfile cívico no Centro do Rio neste sábado (7), feriado do Dia da Independência, o Exército divulgou nota dizendo que pode usar a força para impedir ataques à tropa ou danos aos equipamentos militares.

    A nota do Comando Militar do Leste (CML) diz que “as Forças Armadas estão aptas a realizar, com amparo legal, ações de autodefesa da integridade física da tropa de desfile e do patrimônio da União”.

    Com 6 mil participantes, o efetivo este ano teve redução de 40%, devido a “ameaças de ações violentas”, segundo o Exército. Com a diminuição do número de participantes, o tempo de evento será reduzido de três horas para, no máximo, duas horas.

    Como de costume, a parada cívica do Dia da Independência no Rio será na avenida Presidente Vargas, a partir das 9h. Terá a participação de militares do Exército, da Marinha, da Aeronáutica, além de homens da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros, da Polícia Rodoviária Federal, e da Guarda Municipal.

    Também vão desfilar ex-combatentes da Força Expedicionária Brasileira (FEB), e representantes de escolas militares, de entidades civis, de clubes de serviços, do Lions Clube, da Maçonaria, do Rotary Clube, da Cruz Vermelha, e da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (Adesg). Haverá desfiles de carros de combate, viaturas militares e tropas a cavalo.

    O Exército também informou que o Centro de Coordenação de Operações será ativado no Palácio Duque de Caxias, sede do CML no Centro do Rio, para gerir segurança, inteligência e logística do evento.

    Polícia Militar

    Pela primeira vez, a Polícia Militar vai levar para o desfile apenas 200 alunos da Academia de Polícia D. João VI. Tradicionalmente, participam do evento PMs dos batalhões de Operações Especiais (Bope) e de Choque – este tem sido alvo de intensas críticas por parte de ativistas, que acusam a tropa de agir com truculência nas manifestações. O objetivo da PM é aumentar o efetivo no policiamento das ruas devido aos protestos convocados para este sábado no Rio e em outros municípios do Estado.

    O comandante do Estado-Maior da PM, coronel Paulo Henrique de Moraes, disse, na manhã desta sexta-feira, 6, que 1.860 policiais militares serão empregados no esquema de patrulhamento deste sábado. Além do reforço do efetivo na Avenida Presidente Vargas, haverá mais PMs de prontidão na Câmara dos Vereadores, na Assembleia Legislativa, no Palácio Guanabara e da sede administrativa da Prefeitura do Rio – alvos comuns de protestos que resultam em atos de vandalismo.

    O Bope, tropa de elite da PM, ficará de prontidão no quartel e poderá ser acionado se necessário. Helicópteros do Grupamento Aeromarítimo (GAM) também serão empregados.


  • “O QUE EU QUERO É SOSSEGO” (*)

    O então guerrilheiro José Genoino após ser preso na região do Araguaia (1972), descansando sob a sombra de um ‘pé de pau’.

     

         GENOINO PEDE APOSENTADORIA POR INVALIDEZ NA CÂMARA DOS DEPUTADOS

    FOLHA DE S. PAULO / Adréia Sadi (Do Painel, em Brasília) – O deputado federal José Genoino entrou nesta quarta-feira (4) com pedido de aposentadoria por invalidez na Câmara dos Deputados. A informação é do seu advogado, Luiz Fernando Pacheco. “O estado de saúde dele recomenda repouso e inspira cuidados”, diz o defensor.

    Segundo Pacheco, foi protocolado junto com o pedido na Câmara um laudo médico assinado pelo médico Roberto Kalil, relatando o histórico de saúde do petista.

    STF pode decidir hoje prisão imediata de 11 condenados

    O advogado disse que o pedido foi feito com base nos problemas de saúde de Genoino. O parlamentar foi internado em julho, quando foi submetido a uma cirurgia na aorta. Dias depois, sofreu uma isquemia cerebral –obstrução da circulação sanguínea no cérebro–, prontamente revertida. Ele teve alta no dia 20 de agosto.

    O diretor-geral da Câmara, Sérgio Sampaio, diz que, caso fique comprovada a situação de invalidez de Genoino, o deputado terá direito à aposentadoria integral, de R$ 26 mil brutos além de plano de saúde.

    Genoino já era aposentado pela Câmara antes de reassumir o mandato em 2010, mas só recebia aposentadoria parcial, segundo Sampaio.

    Durante o exercício do mandato, a aposentadoria de Genoino foi suspensa. Sampaio não soube informar o valor da aposentadoria parcial, mas disse que irá levantar.

    MENSALÃO

    O deputado, então presidente do PT no auge do mensalão, foi condenado no escândalo a 6 anos e 11 meses de prisão em regime semiaberto pelos crimes de corrupção ativa e formação de quadrilha. O Supremo Tribunal Federal (STF) concluiu que ele participou de negociações com os partidos beneficiados pelo esquema e com os bancos que emprestaram recursos para o mensalão.

    O STF pode concluir nesta quinta (5) o julgamento do caso ao analisar um dos principais pontos dessa fase do processo: se aceita reavaliar os casos de 12 réus cujas condenações ocorreram com ao menos 4 votos a favor de sua absolvição.

    Caso o tribunal defina que esse tipo de recurso não é válido, a Procuradoria-Geral da República afirmou nesta quarta estar pronta para pedir a prisão imediata dos condenados no mensalão, o maior escândalo do governo de Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010).

     

    Nota do SDV ( * ): verso da música ‘Sossego’, de Tim Maia.