• DOS NOVOS NICOLELIS (*)

     

                          CIENTISTAS AFIRMAM QUE É BOM SOLTAR GASES EM AVIÃO

    UOL / AFP (Wellington, Nova Zelândia) – Um grupo de médicos encontrou a resposta para um dilema que incomoda os passageiros aéreos desde que o avião foi inventado: tudo bem soltar gases durante o voo?

    A recomendação dos especialistas é um enfático ‘sim’, para alívio dos passageiros, embora para os tripulantes isso possa representar uma problema que coloca em risco a segurança de bordo.

    Quando o gastroenterologista dinamarquês Jacob Rosenberg se viu cercado pelo malcheiroso problema numa viagem de Copenhague a Tóquio, ele convocou algumas das mentes mais brilhantes da área para tentar entender a questão.

    O estudo realizado a partir disso concluiu que, ao contrário do que se pensa normalmente, o que faz a flatulência aumentar durante as viagens de avião não é o ar quente, e sim as mudanças de pressão no sistema digestivo, que produz mais gás.

    O resultado foi uma profunda revisão da literatura científica sobre flatulência, olhando para questões sobre o por que os gases das mulheres têm cheiro pior que os dos homens (sim), o que causa o odor (enxofre) e qual é a média diária de gases eliminada por uma pessoa (10).

    O principal, segundo o estudo publicado na Nova Zelândia, é que os passageiros deveriam ignorar o constrangimento e “liberar geral”.

    “Segurar gases significa inconvenientes para o indivíduo, como desconforto e até dor, inchaço e dispepsia (indigestão), pirosia (queimação) só para listar alguns sintomas abdominais”, revelou o estudo.

    “Além disso, problemas causados pela concentração para manter o controle pode resultar em subsequente estresse”.

    No voo

    Os autores – cinco gastroenterologistas da Dinamarca e do Reino Unido – disseram que enquanto os passageiros podem receber um tratamento ruim por parte dos outros viajantes como resultado de sua decisão pessoal de se aliviar, os benefícios para saúde compensam impactos negativos.

    Por outro lado, os pesquisadores disseram que a tripulação enfrenta uma situação de perda total.

    “Se o piloto segura os gases, todas as consequências previamente mencionadas, incluindo problemas de concentração, podem afetar suas habilidades para conduzir o avião”, disseram os pesquisadores.

    “Contudo, se ele soltar os gases, seu copiloto será afetado pelo odor, o que também reduz a segurança no voo”.

    Os autores relataram inúmeras soluções para o problema da flatulência durante voos, incluindo o uso de testes respiratórios de metano para identificar os passageiros flatulentos do voo, mas rejeitaram a alternativa por ser pouco prática.

    Eles notaram, contudo, que o tecido que cobre os assentos da classe econômica absorve cerca de 50% dos odores porque são permeáveis ao gás, ao contrário dos assentos de couro da primeira classe.

    Os cientistas sugeriram que as companhias aéreas melhorem essas propriedades de absorção dos odores nos assentos e ofereçam cobertores e calças para que os passageiros possam minimizar os efeitos da flatulência nas alturas.

    “Nós propomos humildemente que carvão ativado, um fitoterápico, seja colocado nos assentos, já que é um material capaz de neutralizar o odor”, disseram.

    “Além disso, o carvão ativado pode ser usado em calças e cobertores para potencializar o efeito”.

    A companhia aérea neozelandesa Air New Zealand preferiu não opinar ao ser perguntada se adotaria tais medidas em seus voos. Nas redes sociais, contudo, o tema gerou muita discussão.

    Um comentarista de um site de notícias do país disse que o estudo era um forte candidato aos Ig Noble Awards, premiação que laureia as pesquisas científicas mais estranhas e absurdas do mundo.

     
    Nota do SDV ( * ): referente ao neurocientista de 2ª divisão, Miguel Nicolelis.


  • “CHAMOU-ME, ISMAÉ?” (*)

    “Caipira Picando Fumo” (1893) – Óleo sobre tela de José Ferraz de Almeida Júnior, desenhista e pintor brasileiro (Itu, 08 de maio de 1850 – Piracicaba, 13 de dezembro de 1899).

     

    Por Rocas Quintas
    (Cobradô e dubrê de redatô)

    SDV / CABROBÓ NEWS – Acostumado a picá fumo cabeça de nêgo alagoano derna os 17 na cacunda, o meu patrãozim, dono desse brógui, tomém arresorveu “picá férias”, adispois de uns dez dias terminado o carnavá.

    Somente hoje foi qui seu Draco mandô arritirá a cancela do Som do Vialejo, só pru mode sustentá o custume e a curtição de seus quatro leitores diáros, apois na capitá do cu do elefantim o qui era chamado de “Diáro de Natá”, os pernambucanos associados passaro o rôdo e o qui se viu de fato foi somente uma latomia danisca duns gato pingado no feicibúqui e no tuíti quereno de vorta os papé véi mariado, todo puído de traça e lastrado de bosta de barata. Agora, sobre a discoteca da rádia Poti, o tá do acervo sonoro, com seus bulachão e compáquitos, aí ninguém fala bulufa e nem siqué desconfiam do paradeiro, logo agora qui os vinil tão tudo vortando de vorta lá nos Estêites e virano a véia solução prás gravadoras se arrecuperarem do báqui qui levaro com as gravação caseira dos cedês, abaixamentos de emipetrêis e o escambau de asa (de arapiraca), tá ligada frasqueira?

    E foi só mermo pru causa desses quatro leitores e ouvintes da cantiga do vialejo qui o meu chefim tá dano sastifa e fazeno o gosto desses abinegados soletradores do brógui, qui afiná das contas dão um ibope dumas 1.401 vistorias por mêise, segundo diz um tá ‘URLespião’ (www.urlespiao.com.br) com informação de 2012. Eita quatro leitores aviciados da goitana!

    Mermo assim, intocado e meio excumungado, tumano chamada de “pitú gôldi”, acendeno paisano qui puliça num gosta e se balançando numa pussaringa de buriti do Maranhão, o meu patrãozim ficô passano o ôio vivo, de vêiz em quano, na brogosfera dos ôtro, acuma se passa a vista, de relance, nas pernas abertas das moças qui vão assentadas no banco trazêro das lotação.

    Apois num é qui num jorná qui se diz novo, na terra de seu Cascudim, apareceu um caboquim quereno iscrevê qui nem eu!

    E tome “esse homi’ prá qui, esse homi preculá”, cheio de tanto ‘ôxi’ qui inté pensei qui sêsse ôtro agente pernambucano infiltrado no jorná de seu Zarôi (das ‘estalação’ trocada qui nem o meu patrão do SDV) ensaiano ôtra degola num jornalzim potiguá…

    Tomém achei qui se tratasse dum ôtro ‘cumpãero cobradô’ do sindicato lá do Baldo, mas no finá das conta se trata mermo dum cachalote atentado no cão, qui quano apita o soná e saculeja a pança, avoa tudo quanto é navio, barco, bote, jangada e a gota serena qui tivé no rumo da venta. Dizem qui já acharo inté um paquete incaiado lá no bar de Zé Reieira, nas adjacenças do “Beco da Lombra”, no centro da capitá potiguá. Mas isso deve de sê mermo é conversa de botequim e apois pronto.

    E pru falá em baleia, apois num é qui tomém apareceu uma foca (talvez um bôto qui se escapuliu do rio Amazonas) dizeno qui adispois dos Britos, dos Rolas Estunes, do Lédi Zé Pelintra e do Priquito de Fróide, já apareceu uma ruma de banda e musgos qui dão de chibata nesses conjuntos manjados dos anos sessenta e setenta!

    E eu acho qui deve de sê mermo, apois numa orquestra de guitarra, adonde camarão, lagosta, lula molusco e tudo quanto é fruto do mar tira som qui só a peste, pode butá uma tuia de Jimi Rêndriquis, Jimi Pêige, Eriqui Clépito, Jéfi Béqui, George Arrison, Quêite Richardis, Carlos Santana, Péte Tôusende, Davi Gilmôu, João Forguéti, Márqui Quinópifler e inté Chimbinha, marido de Joelma, qui num chegam nem no rastro dos muleque.

    E tá tudim na Internéti qui é a nova Feira de Caruaru do mei do mundo. Diga amém, igreja!

    Apois é, visse hômi.

    Sô pau mandado mermo. Manda quem pode, obedece quem tem juízo.

    Que diabo eu posso fazê se o ‘hômi’, dono do SDV, é um preguiçoso de marca maió qui fica só butano nutiça alêia no brógui dele e usano fotografia dos ôtro pra mode tirá õinda fuleira?

    Quano acabá, ainda me entregô esse rabanete prá mode eu dá conta e resurtado, só prá ficá na maciota inté vortá de vêizi, lá pelas águas de malço…

    Mai é o dono, né? Quem quizé qui ache ruim e dê um jeito!

     

    Nota do SDV ( * ): blague com a tradução da frase “Call me Ishmael”, que abre o romance Moby Dick, de Herman Melville.


  • DE FÉRIAS POR UNS DIAZINHOS…


  • ENCONTRO MARCADO: DE JÂNIO A BENTO XVI

    Fidel Castro recebe o Papa Bento XVI em Havana, quando o sucessor de São Pedro visitou Cuba em 28 de março de 2012.

    Jânio Quadros, o então presidente eleito do Brasil, recepciona em Brasília o ministro cubano Ernesto ‘Ché’ Guevara, que é condecorado com a “Ordem do Cruzeiro do Sul” no dia 19 de agosto de 1961. Dias mais tarde, em 25 de agosto, Jânio renuncia e acusa “forças ocultas” por trás do seu surpreendente gesto.

     

                       PAPA RENUNCIA; DIZ NÃO TER MAIS FORÇAS PARA O MINISTÉRIO

    TERRA.COM – O papa Bento 16 disse nesta segunda-feira que irá renunciar como líder da Igreja Católica em 28 de fevereiro porque não tem mais as forças necessárias para realizar os deveres de seu ofício, tornando-se o primeiro pontífice desde a Idade Média a tomar decisão deste tipo.

    O papa, de 85 anos, disse que havia percebido que sua força havia se deteriorado nos últimos meses “ao ponto que eu tenho que conhecer minha incapacidade de realizar adequadamente o ministério que foi confiado a mim.”

    “Por esta razão e consciente da seriedade deste ato, em completa liberdade, eu declaro que renuncio ao ministério de Bispo de Roma, Sucessor de São Pedro”, disse o papa, de acordo com um comunicado do Vaticano.

    O porta-voz do Vaticano disse que o pontífice irá renunciar às 16h (horário de Brasília) do dia 28 de fevereiro, deixando o posto vazio até que um sucessor seja escolhido. (Reportagem de Steve Scherer)


  • “EVOÉ, EDMAR”

    Boneco que mantém viva a memória do cartunista Edmar Viana, um dos criadores do bloco ‘Poetas, Carecas, Bruxas e Lobisomens’, que arrastou uma multidão ontem à noite no bairro de Ponta Negra.

    Registro da passagem do bloco ‘Poetas, Carecas, Bruxas e Lobisomens’, vendo-se em primeiro plano a minha querida Alcione e também minha cunhadinha Alane.

     

                 ‘POETAS, CARECAS, BRUXAS E LOBISOMENS’ ANIMA FESTA EM NATAL

    G1.GLOBO.COM / RN – Uma verdadeira multidão tomou conta das ruas do bairro de Ponta Negra, em Natal, neste sábado (9) para acompanhar a passagem do bloco “Poetas, Carecas, Bruxas e Lobisomens”. Este é o 9º ano de vida do bloco na folia da capital potiguar. Em 2013, Os “Poetas” saíram com o tema “Carnaval na Valsa”, uma homenagem aos 100 anos da valsa “Cinema Royal”, composta pelo potiguar Tonheca Dantas.

    O bloco é conhecido por suas alegorias e pelos bonecos gigantes, com destaque para os personagens que dão o nome ao bloco e para o boneco do cartunista Edmar Viana um dos fundadores dos “Poetas, Carecas, Bruxas e Lobisomens”.

    Na concentração, a animação ficou por conta da banda Perfume de Gardênia e do cantor Isaque Galvão que esquentaram os foliões antes dos “Poetas, Carecas, Bruxas e Lobisomens” assumirem o comando da festa.

    Irreverência, criatividade nas fantasias e animação foram as marcas do bloco que contagiou natalenses e turistas. O prefeito de Natal, Carlos Eduardo, que participou da festa acompanhado pela primeira-dama do município, Andréa Ramalho e pelo presidente da Fundação Cultural Capitania das Artes, Dácio Galvão, ficou entusiasmado com a presença de público.

    Em conversar com a imprensa, Carlos Eduardo em revelou que as expectativas com a festa foram superadas: “Fizemos esse carnaval de 2013 com muito esforço por causa das dificuldades financeiras do município. A participação forte da população premia a dedicação de todos que estão trabalhando na festa. E a tendência em 2014 é aumentarmos o investimento”.

    O presidente da Fundação Cultural Capitania das Artes, Dácio Galvão, reforçou a importância do Polo de Ponta Negra para o carnaval da cidade: “O carnaval de Ponta Negra é muito forte e está consolidado como um polo essencial para a festa. O natalense demonstrou que mesmo com o redimensionamento dos investimentos manteve a sua alegria de uma maneira muito bonita. Esse movimento só nos motiva e fortalece para as próximas edições do carnaval de Natal”.

    Uma marca forte do carnaval de Ponta Negra é a presença de famílias inteiras na área da folia. A enfermeira Rose Pessoa, acompanhou a brincadeira acompanhada do marido e das duas filhas do casal. Esse foi o terceiro ano que ela participou do bloco e não escondia a felicidade: “Isso aqui é uma maravilha. Tudo está muito bem organizado. Tudo fica ainda melhor quando se está ao lado da família”, observou a foliã.

    Aproveitando o feriado prolongado para visitar Natal, o turista goiano Kleber Torres ficou encantado com o bloco. O visitante não imaginava que a cidade tinha um carnaval tão animado: “Natal é conhecida mundialmente por suas belezas naturais e pela hospitalidade dos seus moradores, mas o carnaval daqui me surpreendeu pela animação do pessoal. Gostei muito do que vi e vou recomendar a minha família e os meus amigos que venham conhecer o que a cidade tem para oferecer”.


  • SEMPRE É CARNAVAL (*)

    Arlequim – tela da artista plástica Myrthes, exposta em “Tia Dulce”, self service e doceria de Olinda / PE.

     

    O OUTRO CARNAVAL
    (Carlos Drummond de Andrade)


    Fantasia,

    que é fantasia, por favor?
    Roupa-estardalhaço, maquilagem-loucura?
    Ou antes, e principalmente,
    brinquedo sigiloso, tão íntimo,
    tão do meu sangue e nervos e eu oculto em mim,
    que ninguém percebe, e todos os dias
    exibo na passarela sem espectadores?


    Nota do SDV ( * ): marchinha de Joel de Almeida, sucesso no carnaval de 1965.


  • MUDANÇA DE PICADEIRO

    O protesto solitário da jovem estudante brasiliense Cristia Lima tirando políticos “a terreiro” no desembarque da chapelaria do congresso nacional, durante as votações para presidente das duas casas do poder legislativo.

    O ex-palhaço, deputado federal pelo PR de São Paulo, Francisco Everardo Oliveira Silva, o famoso Tiririca.

     

                                 DESILUDIDO, TIRIRICA QUER VOLTAR A SER PALHAÇO

    FOLHA / UOL (Por Márcio Falcão e Andreza Matais, de Brasília) – Deputado mais votado no país em 2010, Tiririca (PR-SP) quer voltar a ser só palhaço. Desiludido com a política, ele disse à Folha que não disputará mais eleições e, findo seu mandato, em fevereiro de 2015, irá se desfiliar do PR.

    Na metade da legislatura, Tiririca, que se elegeu com a promessa de descobrir o que faz um deputado, disse que já entendeu que “não dá para fazer muita coisa”.

    O desalento, no entanto, não é a razão para deixar o salário de R$ 26,7 mil, verba de gabinete de R$ 97.200 e direito a apresentar R$ 15 milhões em emendas.

    A justificativa é a falta de tempo para se dedicar ao que mais gosta: fazer shows (que lhe rendem mais dinheiro do que a Câmara). “Eu sou artista popular. Aqui me prende muito. A procura pelos shows é enorme e não dá para fazer”, afirma ele.

    Acompanhar o crescimento de sua filha de três anos é outra razão. “Esses dias ela saiu nadando, é muito massa.” Pai de seis filhos, Tiririca diz que não pôde estar perto dos demais e não quer repetir o erro com a pequena.

    Quando voltar aos palcos, ele promete não fazer piada sobre político. “Quando a gente está fora acha que deputado não faz nada, mas eles trabalham para caramba.”

    Nestes dois anos na Câmara, diz ter aprendido muito: “Aqui é uma escola. Se aprende tanto ir para o caminho legal quanto ir para o ‘outro caminho” (diz não ter sido convidado a entrar). Descobriu, porém, que política não faz parte de seu projeto pessoal.

    E já deixou de lado os ternos importados (Armani e Hugo Boss) que usava para imitar boa parte dos líderes do Congresso. Adotou um visual mais moderno, que inclui paletó de veludo colorido, calça jeans e gravatas inusitadas. Agora, mandou fazer camisas personalizadas. Pediu um tecido que se adapte ao clima seco da capital.

    Os novos trajes já renderam brincadeiras entre os deputados mas também ajudam Tiririca a se entrosar. No tempo em que está na Câmara, fez pelo menos oito amigos, entre eles seu candidato à presidência da Câmara, deputado Júlio Delgado (PSB-MG), que perdeu a disputa ontem: “É um cara bacana”.

    Sobre o fato de ainda não ter discursado na tribuna da Câmara, desconversa: “Para falar o quê? Nenhum projeto foi aprovado. No dia que for, eu subo para agradecer”.


  • FIDEL INCORPORA FREI DAMIÃO

          O lider cubano Fidel Castro ainda atrai as atenções de velhos comunistas do mundo inteiro.

    O lider capuchinho Frei Damião, que atraía legiões de romeiros em todo o Nordeste brasileiro pela fama de milagreiro.

     

      FIDEL CASTRO DIZ QUE HUGO CHÁVEZ “ESTÁ MUITO MELHOR” E “SE RECUPERANDO”

    EFE (Havana) – O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, que está em Cuba desde que se submeteu em dezembro do ano passado a uma cirurgia contra um câncer, “está muito melhor” e “se recuperando”, segundo afirmou no domingo o ex-governante de Cuba Fidel Castro, segundo informou hoje a imprensa oficial da ilha.

    “Está muito melhor, se recuperando. Foi uma luta forte, mas está melhorando. Temos que curá-lo. Chávez é muito importante para seu país e para a América Latina”, disse Fidel Castro ontem após votar nas eleições para a Assembleia Nacional.

    O líder da revolução cubana acrescentou que tem notícias de Chávez “todos os dias”. Fidel Castro, de 86 anos, reapareceu em público neste domingo no colégio de Havana onde costumava votar antes de adoecer e delegar, em 2006, o poder ao seu irmão Raúl, atual presidente cubano.

    O jornal “Granma” publicou hoje informações mais extensas do que a divulgada ontem sobre as declarações de Fidel. O cubano ressaltou a importância que segundo sua opinião Chávez tem para a América Latina e o comparou com líderes como Simón Bolívar e José Martí.

    “Bolívar, mas também Martí e Chávez, foram muito importantes para a América Latina”, afirmou Fidel Castro, para quem Chávez é “um dos maiores artífices” da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), cuja presidência temporária Cuba acabou de receber.

    Hugo Chávez, de 58 anos, permanece em Havana desde 11 de dezembro de 2012, quando se submeteu a uma quarta operação contra um câncer detectado em junho de 2011.

    Segundo o “Granma”, Fidel Castro conversou durante uma hora e meia com jornalistas e com cubanos que se reuniram no colégio eleitoral onde o ex-mandatário votou.

    O líder da revolução cubana falou de vários assuntos, como as eleições para o Parlamento e assembleia provinciais da ilha.

    “Aqui as eleições não são como nos Estados Unidos, onde apenas vota uma minoria. Não podemos deixar que isso ocorra nunca, porque aqui manda o povo”, disse.

    Além disso, Fidel falou sobre as reformas que seu irmão Raúl está realizando para modernizar a economia de Cuba: “É necessário trabalhar e seguir aperfeiçoando o país, é um dever atualizar o modelo socialista cubano, modernizá-lo mas sem cometer erros”.

    De acordo com o “Granma”, quando um jornalista pediu uma mensagem para os jovens, Fidel Castro respondeu: “Só diga a eles que tenho muita inveja”.


  • NOVOS BALADEIROS

     

                                BALADAS COLOCAM ATÉ BOMBEIRO NA PORTA EM SP

    BAND / UOL – Clientes preocupados com a segurança, baladas interditadas e até bombeiro na porta. Assim foi o primeiro fim de semana em São Paulo após a tragédia na boate Kiss, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul.

    Se por um lado continuaram as filas quilométricas em algumas baladas de São Paulo, outras nem puderam abrir as portas.

    Ao todo 26 casas noturnas foram interditadas na cidade, a maioria na região da rua Augusta, onde fica a boate Inferno, que apresentou irregularidades nos extintores.

    Já o Carioca Club, em Pinheiros, conseguiu corrigir os problemas de segurança apontados pela prefeitura a tempo de funcionar no fim de semana.

    Quem frequenta baladas tradicionais de São Paulo, como o Santo Aldeia e o Maeva, no Itaim Bibi, agora quer conhecer as rotas de fuga e a localização dos extintores de incêndio.

    Para atrair a clientela e mostrar que segue todos os requisitos de segurança, o Vila Mix, na Vila Olímpia, foi direto: deixou uma bombeira na porta.

    Conhece algum caso de irregularidades em casas noturnas?  Denuncie aqui.


  • DE OUTROS BACULEJOS

    “Teje preso, baseado!”

    “Teje presa, erva mardita!”

     
                               
                               ENTIDADE DEFENDE LEGALIZAÇÃO DAS DROGAS NO RJ

    UOL / BandNews FM Rio – Formada por policiais, delegados e magistrados, dentre outros membros, a entidade chamada LEAP Brasil (Lei Contra a Proibição, em português) defende a legalização das drogas no Rio de Janeiro. Segundo o grupo, somente com a liberação do consumo e a regulação da produção será possível conter a onda de violência causada pela luta entre o Estado e o narcotráfico.

     A organização surgiu em 2010, após a juíza Maria Lúcia Karam conhecer o modelo de descriminalização da droga nos Estados Unidos e a experiência de policiais americanos.

     A associação já conta com mais de 300 apoiadores cadastrados. Do total, 63 dos membros da instituição são agentes da lei.