• SANDY ARRASA NOVA YORK

                                     Fuderosa!!!

     

    SANDY DEIXA PELO MENOS DEZ MORTOS EM NOVA YORK, DIZ PREFEITO; NOS EUA JÁ SÃO 21

    UOL (São Paulo) – A tempestade Sandy deixou pelo menos dez mortos em Nova York, anunciou nesta terça-feira (30) o prefeito da cidade, Michael Bloomberg, em entrevista. Ao todo, as fatalidades nos EUA já chegam a 21. Também morreu uma mulher no Canadá.

    Bloomberg pediu paciência aos moradores da cidade e alertou que a população enfrentará problemas nos próximos dias com a falta de energia e carência no transporte público.

    “Os trabalhos estão em curso, esperamos recuperar a cidade o mais cedo possível, mas os danos são enormes”, disse o prefeito.

    Segundo Bloomberg, milhares de casas estão sem energia na cidade e pode demorar dois dias ou mais para que a situação volte ao normal.

    O prefeito afirmou também que não há previsão para a volta do funcionamento do metrô, que teve diversas linhas inundadas. No entanto, o serviço de ônibus deve voltar a funcionar na tarde desta terça-feira e na manhã de quarta.

    Os táxis estão liberados para realizar o transporte de múltiplos passageiros ao mesmo tempo, disse Blomberg.


  • A GUERRA DAS BOQUINHAS

     

                       PETISTAS E ALIADOS JÁ DISPUTAM SECRETARIAS EM SÃO PAULO

    FOLHA DE S. PAULO / Bernardo Mello Franco e Luiza Bandeira (São Paulo) – Para compor seu secretariado, Fernando Haddad terá que mediar a disputa já iniciada entre petistas e indicados por partidos aliados, além de reservar espaço a auxiliares de sua confiança.

    O prefeito eleito tem repetido que usará critérios técnicos para escolher secretários.

    No entanto, ele deve ter que acomodar aliados derrotados nas eleições para vereador e afilhados de apoiadores como Paulo Maluf (PP).

    Haddad também fará mudanças na estrutura da prefeitura. Ele prometeu criar uma controladoria-geral e a Secretaria das Mulheres.

    Pode haver fusões nas áreas de gestão e assistência social. Além disso, Haddad quer dar força às subprefeituras e criar mais uma, em Sapopemba, o que pode custar R$ 30 milhões.

    O secretariado deve ter ao menos três petistas da coordenação da campanha.

    O vereador Antonio Donato, coordenador-geral, deve ocupar a Secretaria de Governo. O deputado estadual Simão Pedro é cotado para a Habitação. O vereador Chico Macena, que não se reelegeu, também pode ter uma pasta.

    Os titulares da Educação, Saúde e das Finanças devem ser escolhidos pelo próprio Haddad, que também pode abrir espaço a amigos como o filósofo Vladimir Safatle, colunista da Folha, e o sociólogo Ricardo Musse.

    A Saúde pode ficar com Marianne Pinotti, vice na chapa de Gabriel Chalita (PMDB). Outro cotado é o vereador Carlos Neder, coordenador de saúde do plano de governo.

    O nome natural para as Finanças é o do ex-ministro da Previdência e do Planejamento Nelson Machado, que se recuperava de tratamento contra um câncer.

    Dois aliados de Haddad são considerados nomeações certas. O professor de direito da USP Luís Fernando Massonetto, que auxiliou Haddad na Educação, pode ficar com Negócios Jurídicos ou chefiar o gabinete do prefeito.

    Gustavo Vidigal, que atuou no Ministério da Cultura na gestão Juca Ferreira, também pode ganhar espaço.

    Os deputados Jilmar Tatto e Carlos Zarattini, que foram pré-candidatos à prefeitura no PT, almejam a Secretaria de Transportes.


  • ESCURIDÃO (*)



    Sonhei e não era propriamente um sonho.

    O sol se apagara, as estrelas vagavam opacas no espaço eterno.
    (Perdidas, não cintilavam mais)

    A Terra, gélida e cega, oscilava obscura no firmamento sem luar;
    Lampejos abriam as trevas, mas o dia não retornava.
    Apavorados seres humanos abandonavam suas paixões.

    Naquela devastação e percorridos por calafrios, desunidos corações,
    – em egoística prece – clamavam pela claridade.
    Súditos e reis ocupavam o mesmo lugar,
    Palácios e choupanas crepitavam em imensa fogueira;
    Cidades inteiras foram destruídas.

    Ao redor de suas moradas em chamas, os homens se entreolhavam.
    (Ah, viver no interior das crateras dos vulcões!)
    O mundo em convulsão;

    Florestas abrasavam em trincados e estrondos de troncos.
    (No infinito, o negrume.)
    Cadáveres brotavam na superfície,
    Relâmpagos cortavam o tétrico cenário.

    Alguns ocultavam os olhos horrorizados, em pranto;
    Alguns apoiavam o queixo nas mãos, num esgar patético,
    Outros andavam numa e noutra direção ateando fogo ao monturo funéreo;
    Sondavam, enlouquecidos e inquietos e céu abafado, mortalha de um mundo perdido;
    Esbravejavam, lançavam-se ao chão, rangiam os dentes, urravam.
    Aves selvagens guinchavam aterrorizadas batendo, em vão, as asas.
    (Até caírem por terra).
    As mais horrendas feras aproximavam-se – mansas, trêmulas;
    Víboras rastejavam multiplicando-se em meio à multidão
    – desprovidas de chocalhos, assobiavam mortas de fome.

    A Guerra findou, saciada em melancólico banquete sangrento.
    Amantes não tiveram a chance da despedida.
    A Terra era um só pensamento: a iminente e inglória Morte,
    Apascentando-se das vísceras humanas.

    Defuntos em ossos e carnes insepultos.
    A voragem miserável obrigava até os cães a devorarem seus donos.
    Exceto um, fielmente atado à coleira – latindo, protegia
    Pássaros, feras e homens desesperados.
    Habituar-se-iam à penúria,
    Ou a Morte os subjugaria com suas poderosas mandíbulas.

    O cão tentou encontrar alimento.
    Num lamento, lúgubre, infindável,
    Chorando, solitário, lambia a mão do dono, inerte e indiferente ao afago.

    Duas cidades sobreviveram.
    A contenda se deu junto às brasas do altar.
    Objetos sagrados eram profanados.
    Legiões de cadáveres lutavam na penumbra,
    Erguendo as esqueléticas e frias garras.
    Montes de cinzas impelidas no sopro derradeiro
    (burlesca imitação da vida).
    Olhos desorbitados sobressaíam à pálida luz restante.
    Figuras hediondas guinchavam e sucumbiam irmanadas.
    Irreconhecíveis semblantes esculpidos pelo demônio.
    O mundo – um vácuo –
    Tão somente solidão. E a massa informe.

    Primavera não, nem outono ou inverno; nem verão…
    Ausência de árvores, de pessoas, de vida.
    A Morte – caos da horripilante argila humana.

    Restaram os oceanos, os rios, os lagos em cujas profundezas
    Os navios apodreciam, os mastros despencando em pedaços.
    Jaziam para sempre no abismo sem ondas.
    A lua amante e amada, exalara antes.
    Os ventos secaram no ar estagnado,
    As nuvens pereceram.
    Escuridão absoluta.
    Trevas.

     

    Nota do SDV ( * ): adaptação traduzida do poema Darkness, de Lord Byron, por Tânia Menesesprimeira no blog Recanto das Letras.


  • BANCOS ASSALTAM CLIENTES

     

                                       BANCOS COBRAM TARIFAS QUE O BC PROÍBE

    FOLHA DE S. PAULO / Sheila D’Amorim e Julia Borba (Brasília) – Apesar das restrições impostas pelo governo à cobrança de tarifas bancárias, as instituições financeiras estão criando novas tarifas e achando brechas nas normas para cobrar por serviços não contratados pelos clientes.

    Análise: Dados sobre tarifas de bancos são imprecisos
    Instituto aponta reajustes nas tarifas de BB e Caixa, que contestam
    Corte de juros acentua diferença entre bancos públicos e privados

    Neste ano, as reclamações contra os bancos somente por custos que não foram acordados já somam o equivalente a dos dois anos anteriores juntos, segundo dados compilados pela Secretaria de Defesa do Consumidor do Ministério da Justiça.

    Dados do Banco Central também apontam que a cobrança irregular de serviços não contratados vem ganhando destaque no ranking de reclamações da instituição, que considera só queixas confirmadas como procedentes. No ano passado, elas mais do que triplicaram.

    Um dos problemas apontados pela economista Ione Amorim, do Idec (Instituto de Defesa do Consumidor), são os pacotes de serviços oferecidos pelos bancos. “As instituições financeiras estão usando os pacotes para validar a cobrança de outras tarifas”, diz. “São um caminho para driblar as normas.”

    Segundo ela, os principais problemas ocorrem nos chamados serviços diferenciados, que incluem desde aluguel de cofres a envio de mensagens automáticas e administração de fundos de investimento. Muitas vezes classificados com nomes diferentes, eles são de difícil comparação pelos clientes. Algumas dessas cobranças também incluem itens que o BC proíbe.

    O Bradesco, por exemplo, passou a cobrar dos clientes, em julho deste ano, pela visualização da imagem dos cheques emitidos nas consultas pela internet. A tarifa de R$ 2 é classificada pelo banco como uma remuneração por “serviços diferenciados”.

    Segundo a instituição, o serviço foi implantado gradualmente em todo país e só não foi cobrado enquanto era apenas um projeto-piloto.

    O chefe do Departamento de Normas do BC, Sérgio Odilon, diz que a cobrança é irregular. Ele orienta os clientes a denunciar ao BC sempre que identificarem que algum custo foge a regra. Amorim destaca que, mesmo nos pacotes, o cliente precisa ser previamente informado sobre novas cobranças.

    Nessa linha, de acordo com o Idec, o Santander criou novos tipos de extratos, chamados de “inteligentes”, que chegam a custar R$ 4,90. O banco diz que esse extrato traz muitas informações além da movimentação de conta e é enviado pelo correio.


  • PROGRAMA BOLSA CARRO

    O anticrente e pobre revoltado da foto já pode sonhar com a possibilidade de ter o seu carango novinho através do ‘Bolsa Carro da Dilminha’. E tome mobilidade urbana.

     

                DILMA PRORROGA REDUÇÃO DE IPI PARA CARROS ATÉ 31 DE DEZEMBRO

    FOLHA DE S. PAULO / Eduardo Sodré (São Paulo) – A presidente Dilma Rousseff anunciou, nesta quarta-feira, a prorrogação do IPI (Imposto sobre Produtos Importados) reduzido para automóveis até o final do ano.

    O anúncio foi feito durante visita ao Salão de São Paulo, evento que reúne as principais marcas de veículos na capital paulista.

    O IPI de veículos foi reduzido no final de maio pelo governo em até sete pontos percentuais, de acordo com o modelo e a cilindrada.

    No caso dos carros populares, de motor 1.0, a redução foi de 7% para zero. Os veículos álcool e flex com motores entre 1.0 e 2.0 tiveram o IPI reduzido de 11% para 5,5% e os modelos a gasolina com motores entre1.0 a2.0 tiveram o IPI reduzido de 13% para 6,5%.

    Os carros nacionais acima de 2.000 cilindradas não tiveram a alíquota do imposto reduzida.

    Mesmo apresentando melhora na produção – a produção industrial subiu 1,5% em agosto frente a julho, segundo o IBGE -, alguns segmentos industriais, incluindo o setor automotivo, ainda estão com estoques excessivos.

    A avaliação da área técnica do governo, segundo informações da Reuters, é que o estímulo ao setor automotivo beneficia um segmento amplo do setor industrial, considerando que a fabricação de veículos automotores como um todo responde por quase 20% do setor industrial.

    O setor automotivo representa aproximadamente 21% do PIB da indústria nacional e movimenta outros setores, como o financeiro, já que 65% dos carros novos são vendidos por meio de financiamento.

    Depois do recorde de vendas registrado em agosto, com 405 mil unidades emplacadas, o segmento de automóveis e comerciais leves viu um encolhimento de 31% em setembro (277 mil). Na primeira quinzena de outubro outra queda, agora de 10,1% em relação ao mesmo período do mês anterior, aponta a Fenabrave (associação das concessionárias).

    Com o recorde de vendas em setembro, o Brasil ultrapassou a Alemanha, ocupando o posto de terceiro maior mercado do mundo, atrás apenas de China e EUA.

    O benefício fiscal fez as vendas de carros crescerem 5,5% no acumulado do ano.

    NOVO REGIME AUTOMOTIVO

    Em janeiro, entra em vigor o novo regime automotivo que estabelece crédito presumido de IPI de até 30 pontos percentuais para os fabricantes de veículos que fizerem investimentos em pesquisa e desenvolvimento e se comprometerem a melhorar eficiência energética de veículos.


  • A RECAÍDA DO PSEUDO PSOL

     À esquerda da foto o ex-petista Plínio de Arruda Sampaio (hoje no PSOL), com Lula e outro militante na campanha de 1988.

     

                            APOIO DE LULA EM BELÉM FAZ PSOL PERDER MILITANTES

    FOLHA DE S. PAULO / Clara Roman (São Paulo) – A aparição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na propaganda eleitoral de Edmilson Rodrigues (PSOL), candidato à Prefeitura de Belém (PA), espantou setores mais à esquerda da coligação.

    Além da saída do PSTU, a entrada do PT na campanha fez a Corrente Socialista dos Trabalhadores (CST), uma das correntes do PSOL, abandonar a campanha do candidato de seu partido.

    Para Sílvia Santos, da direção nacional do PSOL e integrante da CST, a presença de Lula é “inaceitável”, porque o PSOL nasceu da “traição do PT” – a sigla foi criada em 2004 por dissidentes insatisfeitos com o governo Lula.

    O próprio Edmilson foi prefeito de Belém de 1997 a 2004 pelo PT, depois de dois mandatos como deputado estadual pelo partido. Em 2005, deixou o PT e se filiou ao PSOL.

    A CST reclama que a participação de Lula na campanha não teve discussão interna.

    Além da CST, o PSTU também abandonou a campanha de Edmilson por causa da entrada do ex-presidente.

    Eleito vereador em Belém, Cléber Rabelo (PSTU) afirmou que, com a aliança ao PT, o partido perdeu a confiança em que o programa de Edmilson corresponda a reivindicações dos trabalhadores.

    “Isso faz parte do vale-tudo eleitoral”, afirma Rabelo. Mesmo assim, o partido, da mesma forma que a CST, declarou “voto crítico” em Edmilson, que disputa contra Zenaldo Coutinho (PSDB).

    Em nota, a campanha de Edmilson disse que o apoio de Lula e da presidente Dilma Rousseff foi uma manifestação que partiu do PT e que a coligação continua unida.


  • O PIOR CEGO É AQUELE QUE NÃO QUER VER

     

                           TOFFOLI VOTA EM MENOS DE 1 MINUTO E ABSOLVE DIRCEU

    ESTADÃO / MSN – O ministro do Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli votou em menos de um minuto e absolveu o seu ex-chefe na Casa Civil, o ex-ministro José Dirceu, e mais 12 réus acusados de formação de quadrilha no processo do mensalão. Toffoli disse trazer um voto escrito, pediu a juntada ao processo e manifestou-se pela improcedência, em tempo recorde no processo.

    Esta é a segunda vez que Toffoli vota por absolver Dirceu. Antes, ele já tinha livrado o ex-chefe da acusação de corrupção ativa, mas o ex-ministro acabou condenado por oito dos dez ministros do Supremo. Naquela ocasião, o ministro destacou que Dirceu estaria sendo acusado apenas por ocupar a chefia da Casa Civil na época dos fatos.

    A participação do ministro Toffoli foi questionada antes do julgamento. Além do trabalho direto com Dirceu na Casa Civil, o ministro do Supremo Tribunal Federal foi advogado do PT quando o réu número um do mensalão presidia o partido. Gerou questionamento também o fato de sua namorada, Roberta Rangel, ter advogado para dois outros réus, os ex-deputados Professor Luizinho e Paulo Rocha, ambos petistas. Toffoli ignorou qualquer impedimento e participou normalmente do processo. O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, não pediu sua suspeição e justificou que isso poderia atrasar o julgamento.


  • A VOZ DO MORTO (*)

                 “Eles querem salvar as glórias nacionais / As glórias nacionais, coitados”. ( ** )

     

                    FIDEL CASTRO DESMENTE RUMORES SOBRE SEU ESTADO DE SAÚDE

    EFE (Havana) – O ex-presidente de Cuba Fidel Castro qualifica de “mentiras” e “insólitas estupidezes” os rumores que circularam nos últimos dias sobre seu estado de saúde, em artigo divulgado esta madrugada na site oficial “Cubadebate”, acompanhado de novas fotos. 

    “Aves de mau agouro! Não lembro sequer o que é uma dor de cabeça. Como prova de quanto são mentirosos, lhes mostro as fotos que acompanham este artigo”, escreve o líder cubano, de 86 anos e afastado do poder desde 2006, em um texto intitulado “Fidel Castro está agonizando.”

    Junto ao artigo, o “Cubadebate” publica uma série de fotos tiradas por Álex Castro – fotógrafo e filho do líder cubano – onde se vê o ex-presidente ao ar livre, de pé, apoiado em um bastão metálico, com chapéu de palha e vestido com camisa xadrez e calças esportivas.

    No texto, Fidel explica que deixou de publicar Reflexões – que começou a escrever durante sua convalescença após delegar o poder há seis anos – porque não é seu papel “ocupar as páginas” da imprensa cubana “consagrada a outras tarefas que o país requer”.


    Nota do SDV ( * ): título de música de Caetano Veloso.

    ( ** ) Versos da mesma música.


  • “BRÓGUI TRANCAFIADO, VISSE?”



    Direto do Jererê News de Cabrobó (PE) – Este terrêro virtuá vai ficá trancafiado inté a sumana qui vem, apois o dono e mandachuva daqui do pedaço vai viajá, daqui a pôco, lá prás bandas do Detrito Federá, prá mode trabaiá na sumana de Ciênça & Tequinologia, no setô da cunstrução civí do PAC de cumade Dilminha, sem porra de Lula lá!

    Entonces, raspem daqui e vão precurá ôtros bróguis miós prá mode se lê, magote de povo disocupado.


    Assinado: Rocas Quintas

    (Lugá Tenente e Capitão do Mato de seu Draco Merdêro, o chefão daqui das bocadas).

     

    P.S: ele mandô dexá puraqui um chêro e um acôcho lascado na patroínha dele, dona Alcione Mais Eu!!!


  • FIDEL DIZ PRA ‘CARMINHA’ QUE ESTÁ MUITO VIVO!


      JORNALISTA DIZ QUE FIDEL CASTRO MORREU, MAS FILHO DE EX-DITADOR DESMENTE

    ANSA (Miami e Caracas) – O jornalista venezuelano Nelson Bocaranda publicou em seu blog “Runrunes” que o ex-ditador cubano Fidel Castro teria morrido.

    De acordo com Bocaranda – que ficou conhecido mundialmente por ter revelado que o líder venezuelano, Hugo Chávez, sofria de câncer -, a morte de Fidel será anunciada “em até 72 horas”.

    Desde ontem, são grandes os rumores nas redes sociais de que Fidel, de 86 anos, teria sofrido morte cerebral.

    Pelo Twitter, a blogueira cubana opositora Yoani Sánchez disse que “seu telefone não para de tocar”, mas que ela “não tem nenhuma certeza” sobre a veracidade da notícia. “São só rumores que estão circulando”, escreveu.

    Por sua vez, o fotógrafo Alex Castro, filho de Fidel, desmentiu a informação, afirmando que o líder da revolução cubana “está bem, fazendo suas atividades diárias, lendo, praticando exercícios”.

    Bocaranda, no entanto, publicou que Havana só espera que Juanita Castro, irmã de Fidel, volte de Miami para se fazer o “anúncio familiar importante”.

    O jornalista também aponta que Fidel não aparece em público há meses, e que a piora de seu estado de saúde foi mantida em sigilo para não prejudicar as eleições presidenciais venezuelanas, disputadas no domingo passado e das quais Hugo Chávez saiu vitorioso.

    Fidel se afastou da vida pública em 2006 por motivos de saúde. Em 2008, o governo cubano foi assumido por seu irmão Raúl.